sexta-feira, 1 de abril de 2016

EXISTE UM LÁPIS COR DE PELE?


Nas minhas aventuras em descobrir como ser mãe de um menino esperto como o Lucas, sempre me levou e leva a refletir sobre as coisas que estou ensinando para ele. Uma delas esta nas cores de pele das pessoas. Criança normalmente pergunta tudo, questiona as ordens que você passa, as suas teorias e assim vai. 
Para tentar ensiná-lo sobre as variedades de cores de pele,  busquei no acervo das escolas onde leciono vários livros que falam do tema.   Li todos os livros para ele, repedidas vezes e mesmo assim a confusão na hora de pintar as pessoas era a mesma, a pele para ele sempre era pintada com aquele lápis que conhecemos bem, o famoso lápis cor de pele, o lápis que simboliza a cor de pele branca. 
Descobri que o problema estava aí, em uma simples caixa de lápis de cor, o preconceito contra as outras cores de pele já tinha sido formada há muito tempo, séculos atrás. Muitas vezes na simplicidade, reproduzimos sem saber o significado verdadeiro. 
Ontem percebi onde estava o erro, e pude conversar com ele sobre as diferentes cores de pele. Ele começou a procurar cores diferentes para pintar e a turma da mônica foi pintada  com tons diferentes, cascão ganhou a pele marrom, Magali marrom claro, cebolinha e Monica a cor rosa claro (o antigo lápis cor de pele). 
O mais interessante é que ele olhou pra mim e disse, “Vou pintar com a sua cor mamãe, vou usar o marrom”. 
Uma pergunta ficou na minha mente, por que só existe esses três lápis para representar as cores de pele das pessoas em uma caixa de lápis? Exite tantas cores de pele no mundo... Em uma pesquisa rápida descobri uma marca brasileira que pensou nisso e produziu giz de cera com várias cores de pele, olhem que legal.


Assintam também esse vídeo que fala do assunto dentro da escola...
FILME: LÁPIS COR DE PELE

Boa reflexão para vocês... Beijo grande!
_______________________________________________
Imagem: http://conviviocomadiversidade.blogspot.com.br/2015/07/lapis-cor-de-pele.html
Giz de Cera: http://www.hypeness.com.br/2015/03/marca-lanca-giz-de-cera-com-varias-cores-de-pele/

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Por que mudar é tão difícil?


Você sonha uma década com essa possibilidade, tenta de várias formas realizar esse sonho, porém o caminho se torna árduo, as dificuldades aparecem a cada dia e vai se tornando um obstáculo cada vez maior.
Mas, um dia você acorda e conseguiu resolver quase todos os problemas, só que você descobre que seu obstáculo mudou, não é mais um problema o não ter um lugar para ir e sim você querer sair de onde esta. Sinto que criei raízes aqui onde moro atualmente, e nunca imaginei que gostaria de criar raízes. Pois isso me fez pensar na minha vida quando morava com meus pais e descobri que nunca fiquei tanto tempo em uma casa.
Quando nasci morava em uma casa de fundo e na frente meus pais tinha uma mercearia (Um pequeno mercado) que levava o meu nome. Depois de 4 anos mudamos para outra casa, em outro bairro, nesta segunda casa ficamos aproximadamente uns 3 anos. Meus pais não achando que já tinha mudado muito, resolveu "ampliar" essa próxima mudança, pois sair de um bairro para outro, já era pouco, o negócio agora era sair de estado. Foi assim que fui parar em Manaus - AM, lá moramos em três casas no período de três anos. Isso mesmo, praticamente uma casa por ano. Depois de ter passado esse período no estado do Amazonas, voltamos para Rondônia, para outra casa, então só para atualizar, até agora já mencionei 6 casas, em um período de 10 anos.
Só que a história não acaba por ai, depois de ter voltado de Manaus, no tempo que fiquei em Ji-Paraná - RO, mudamos aproximadamente mais umas 5 vezes, só que tudo isso em 4 anos. Era uma loucura só, já estava acostumada a mudar, era uma coisa muito divertida, adorava chegar em uma casa nova, ainda mais quando o meu quarto era maior. 
Depois de ter passado por 11 casas e estando com 14 anos, meus pais novamente resolveram "ampliar" meus horizontes, foram morar em Campinas - SP. Com direito a mais três mudanças, Uhuuuulll, só que não. Já estava cansada de tanto muda, muda, quebra móveis daqui, quebra móveis dali. 
Com 18 anos eu casei, isso mesmo, 18, você não leu errado, mudei de casa, até aí normal, só que sempre sonhávamos em mudar de onde estávamos, só que isso não acontecia, até que depois de 8 anos morando no mesmo lugar, 8 anos, conseguimos um lugar para chamar de nosso, e será preciso mudar, ah mudar, isso mesmo, ir para minha  1 casa,  eu estou feliz, muito feliz, radiante, só que.. desta vez eu criei raízes. Mudar, não é mais tão fácil como antes.

OBS: Será que eu consigo encher minha casa de balões, como no filme Up Altas Aventuras, e levá-la para outro lugar? Quem sabe para o terreno onde vou morar? Tchau, tenho uma missão, comprar todos os balões do universo, vai quê cola! 

sábado, 14 de março de 2015

Obstáculos e os Desafios da Vida!


"Seja como a água que abre caminho através das pedras: não se aponha ao obstáculo; contorne-o".  Bruce Lee

Viver nem sempre é fácil, mas todo ser vivo deseja isso com toda suas forças, se por acaso você esta lendo isso e não deseja a mesma coisa, por favor, procure um médico urgente.
A cada dia precisamos descobrir o melhor jeito para enfrentar as dificuldades que nos sobrevêm. Ao ler um livro recentemente, intitulado Filho Teu Não Foge A Luta do Felipe Awi, li essa citação acima, e fiquei horas, acrescento aqui, dias, pensando sobre essa pequena frase falada por Bruce Lee. 
E vou logo falar que a coisa mais difícil é contornar os obstáculos, no primeiro momento queremos pulá-los, arrancá-los, escalá-los e assim vai.  Lutamos para não sair do "caminho", que outrora traçamos. 
Pensamos que será vergonhoso tomar "estradas" diferentes, ficamos pensando no que os outros vão achar se você falar, nesta altura do campeonato que precisa mudar seu caminho, pois descobriu um obstáculo que precisa ser contornado. 
Posso até ouvir algumas almas maldosas ou inocentes falando:
- Como assim, isso sempre foi o seu sonho. É burrice e perda de tempo mudar agora. Não faça isso você vai se arrepender.
Responder a essas afirmações nem sempre é fácil, pois na maioria das vezes, por tentar lutar com seu obstáculo a tanto tempo, você ficou fragilizada. Sente que não tem mais forças, para tanto desgaste. Você mesmo não se sente segura em tomar novos rumos. Porém de uma coisa você sabe, de que se ficar e tentar mais uma vez lutar com esse obstáculo, vai padecer a tal ponto de não querer viver mais. Seria lamentável, chegar a tal conclusão. 
Contornar os obstáculos mesmo não sendo fácil e fazendo você sair da sua zona de conforto, é necessário para a vida continuar. Para novos sonhos serem traçados e alcançados. Seguir é preciso. E se o obstáculo esta te impedindo contorne-o.  
Alguém pode perguntar:
- E se não tiver como contorná-lo? O que fazer? 
Será que não tem mesmo? Talvez seu obstáculo seja tão grande que esta ofuscando sua visão no momento. Neste caso o melhor é se afastar um pouco e tentar olhar de longe, assim poderá ver, mesmo que seja uma pequena "estrada", uma nova possibilidade de continuar vivendo com plenitude ou da melhor forma que Deus proporcionar.
Desejo que todos os seus obstáculos sejam contornados com facilidade.

Beijo Grande!

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

A Bíblia Dela

Existem coisas que não entendemos e outras que esquecemos. Tenho medo mais do que esquecemos do que as que não entendemos. Deixa eu tentar explicar melhor.
O que você esqueceu se foi, passou, é difícil lembrar, a chance é pequena, porém existe. Entretanto o que você não entendeu, uma hora ou outra as peças do quebra cabeça se encaixarão, e tudo começara a fazer sentido. Neste segundo caso o tempo é seu aliado, diferente do primeiro caso que o tempo se torna seu maior inimigo.
Não quero esquecer de muita coisa, de pessoas, de momentos, da minha mãe. Existe uma luta para manter a memória do passado, para manter as histórias. Lembrar muitas vezes se torna embasado. É preciso muitas vezes de uma ajuda, de um estimulo.
Neste meu tempo de blogueira, criei o hábito de escrever para não esquecer. Tudo que lembro da minha mãe escrevo aqui. A cada dia catálogo momentos diversos. A necessidade de juntar coisas que me levam ao passado, junto com ela se tornou algo necessário.
Neste domingo, meu pai veio me presentear com uma coisa que era dela, a sua Bíblia. Fiquei muito feliz por receber. A Bíblia dela esta toda grifada, cheia de anotações, adesivos e fotos. Imagina o que aconteceu ao colocá-la em minhas mãos? Um turbilhão de emoções e momentos vividos ao lado dela ressurgiram, como em um filme.  
Lembrei dos cultos familiares, dela sentada na cama, com seu óculos de leitura na ponta do nariz, uma caneca de chá do lado e a Bíblia nas mãos. Recordei também que sempre que precisava marcar um texto ela recorria a mim, pedindo caneta, marta texto ou lápis de cor.
Voltei ao passado, no dia em que cada foto foi colada, e consegui lembrar também do dia que ela colou um dos adesivos, lembro de ter dado para ela o adesivo da doação de sangue, na época que era diretora jovem na igreja. 
Lembrar de tudo isso me deixou muito radiante. Recordar se tornou a forma de viver o presente e não me esquecer do futuro.

Beijo Grande! 

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Zona de Conforto


Fiquei bastante tempo sem postar aqui. Sabe o motivo? Você pode ter pensado, ela vai falar, falta de tempo? Não. Sinceramente, não. Fiquei horas pensando o motivo exato, e não vinha nada que soava plausível. Parecia que eu só tinha perdido a vontade de escrever, sem motivos. Porém essa semana uma amiga me alertou, que sempre tem um motivo. No meu caso, tinha sim um motivo, demorei para aceitar, mas ele estava lá, crescendo a cada dia. Minha zona de conforto.
"Na psicologia, a zona de conforto é uma série de ações, pensamentos e/ou comportamentos que uma pessoa está acostumada a ter e que não causam nenhum tipo de medo, ansiedade ou risco. Nessa condição a pessoa realiza um determinado número de comportamentos que lhe dá um desempenho constante, porém limitado e com uma sensação de segurança".¹
Estava vivendo dentro do meu casulo. Olhando agora, deixei esse casulo passar do tempo de ser quebrado, ele ficou duro, e cada dia que luto para sair, sinto que estou fraca. Minha "musculatura" esta atrofiada. 


Adoro pensar sobre viagens no tempo, como seria interessante e perturbadora ao mesmo tempo. Pensando nesta carta do Calvin, sera que diria para mim SUA SORTUDA DE UMA FIGA? Com toda certeza vivendo nesta improdutividade, não. 
Ainda bem que temos amigos que abrem nossos olhos, que nos ajuda sempre. E agora, consciente do meu estado, tenho duas opções claras, ficar como estou e futuramente olhar o passado e me decepcionar ou tentar arrumar meios de atingir meus objetivos, para poder dizer, sua sortuda de uma figa.



Beijo Grande!



------------------------------------------
¹http://pt.wikipedia.org/wiki/Zona_de_conforto

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Talvez eu consiga trilhar essa jornada...


Difícil saber quando sua vida vai voltar ao eixo.
Difícil enxergar onde perdi a motivação, para coisas que me impulsionarão.
Difícil entender quando esqueci meus princípios...
Difícil saber se um dia, haverá empolgação, sem você.
Difícil compreender por que algo tão simples para minha existência, tornou-se algo tão vulnerável.
Difícil concluir onde perdi o rumo,

Talvez possa ter sido em um ano qualquer...
Talvez em algum mês atípico...
Talvez em um dia específico.
Talvez possa ter sido a carência de você,
Talvez a falta das conversas motivacionais,
Talvez a ausência de você.
Talvez a sua partida, levou junto minha essência.
Talvez.

Espero que tudo isso, seja só um delírio de um coração de lágrimas.
Espero que seja só percalços, proporcionados pela lembrança de uma foto.
Espero revê-la logo, 
Espero compartilhar a eternidade ao seu lado. 

Sem privações. 
Sem dor.
Sem angústia.
Sem choro.
Sem arrependimentos.



sábado, 31 de maio de 2014

ATÉ QUE A MORTE NOS SEPARE...


Estava aqui pensando nesta frase que falamos no casamento, como forma de compromisso, nós juramos amar até que a morte nos separe, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença... Enquanto viver. 
Sepultar qualquer pessoa querida é muito doloroso. Em um casamento, o cônjuge e os filhos têm formas diferentes de passar pelo luto. A psicologia fala que existem cinco fases fundamentais dentro do luto, sendo elas a negação, a raiva, a negociação, a depressão e a aceitação. Não tem um tempo estipulado para cada fase, muitas vezes, tem pessoas que nunca chega à fase da aceitação, e outras conseguem superar com rapidez¹. 
“Cada pessoa encontra um canto particular para o seu choro e, aos poucos, o coração para de sangrar. No entanto sempre restam feridas”.²
Para os filhos as feridas são diferentes, esses sofrem por saberem que NUNCA mais, terão um pai ou uma mãe, pois não conseguem transferir o sentimento de amor pela mãe ou pai, para outra pessoa. Já o cônjuge vivo, depois de passado a fase do luto, rápido ou demoradamente, um novo amor pode ressurgir, muitas vezes ressurgi.
Como filho, você acredita que para seu pai/mãe, também funcionara assim, nunca terá outra mulher/homem, pois você observava o amor cúmplice, intenso e inspirador que seus pais tinham.  Você acredita que vai durar para sempre. 
Bobagem pensar assim “benzinho”, pois na maioria das vezes o luto passa para seu pai ou sua mãe e eles voltam a viver a vida com uma nova pessoa. Doloroso de aceitar logo de cara, sim, é muito. Ainda mais, se você ainda estiver na fase da negação ou da raiva. Imagina o dilema e misturas de sentimentos.
É claro que o coração dos filhos começa um processo de "tentar" aceitar as decisões que seu pai ou mãe esta tomando, difícil, pois sua mente esta programada para ver seu pai e mãe juntos, para vê-los felizes até ficarem velhinhos e morrerem de mãos dadas, exalando amor para todos os lados. 
Com a ausência de um deles, tudo já começa a ficar preto e branco, depois com a inclusão de outra pessoa no lugar "sagrado", se assim posso dizer, da sua mãe ou pai, fica muitas vezes insuportável de aceitar logo de cara.
O interessante é encontrar pessoas que acha que é seu dever aceitar sem falar um a. Como se sua mente já estivesse preparada para tantas mudanças. 
O processo deve ser lento, dar tempo ao tempo. Pois é só ele, o tempo, que consegue mostrar luz no final do túnel.  
Mesmo com tanta ressalva, a vida ensina que “não existe só uma metade da laranja. Para o ser humano são várias as possibilidades de encontro, de completude”². 
Para quem fica o certo mesmo é viver, e se para isso precise de uma nova pessoa, que seja. Isso é o sinal que a pessoa cumpriu com suas obrigações de cônjuge, até que a morte os separe, agora a carta de alforria foi dada. E a pessoa (pai ou mãe), tem o direito de ser feliz. 

OBS: objetivo para o futuro, mudar esses votos e colocar no lugar de até que a morte nos separe, assim, para toda a eternidade. Aí eu quero ver. Risos.


_______________
¹http://www.psicologiafree.com/curiosidades/luto-5-fases-fundamentais/#
²FREIRE, Ana Maria Araújo. Nós dois. São Paulo: Paz e Terra, 2013.