domingo, 7 de outubro de 2012

SEU DIREITO DE IR VOTAR


Não poderia deixar passar essas eleições sem colocar uma postagem. Fiquei o dia todo pensando nos fatos e no que tinha acontecido naquela época, mais o que veio na mente foi só uma cena, que eu não poderia deixar para lá, preciso colocar aqui no blog, como registro.
Sempre falávamos para a mãe que ela não precisava votar, naquelas eleições, devido a sua saúde muito fragilizada. Mas ela era teimosa e não nos ouvia. Nesta época ela já estava com a barriga muito grande, e com câncer no estomago. Ela mal conseguia se locomover, era preciso alguém para segurá-la, suas pernas estavam muito inchadas e pesadas para ela carregar.  
Quando ela chegou à escola, os fiscais falaram que ela não precisaria votar. Mais quem disse que ela ouviu, ela sempre dizia que precisava ir votar, para o candidato que ela queria, poder ganhar, ela não tinha transferido seu titulo a toa. Caminhou com muita dificuldade até a urna votou e depois disse, com a voz engasgada, pelo cansaço físico, que o candidato dela iria ganhar.
Mesma ela andando com dificuldade, ela olhava pra você com aquele ar de sorriso que ela não permitia perder. Ela tentava dizer com suas expressões que ela estava bem, mais era visível seu quadro clinico.  Tão visível que ela nem chegou a votar no segundo turno, não deu tempo.

2 comentários:

  1. Admiro pessoas assim, que levem seu voto tão a sério e que valorizem o futuro da sua cidade, estado e país a ponto de fazerem esse auto-sacrifício.

    ResponderExcluir