terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Aniversário quente!





O nosso projeto esta em ação mais uma vez. A história a seguir foi escrita pela Regina Pimentel, quer conhece-la clique AQUI

Faço aniversário dia 22 de junho (Agora que já sabem, podem ir comprando os presentes... hehe). Nunca tive festa de aniversário quando era pequena e isso me fez repudiar as festas depois de entender que bolo e refrigerante não combinam e as pessoas sempre saem da sua festa reclamando.
Sendo assim, todos os anos a minha família juntava... Lenha (pensou que era dinheiro né? Rs) e fazíamos uma fogueira pra assar batata, peixe e mandioca, já que o mês era de frio. Convidávamos os parentes mais chegados, os vizinhos e alguns poucos amigos. Só ia quem realmente gostava de ficar ali jogando conversa fora enquanto as crianças (incluindo eu) corriam em volta do fogo e se divertiam.
Em um determinado ano, o frio estava muito intenso e o pai decidiu não convidar ninguém, até porque poucas pessoas sairiam de casa aquele dia. Então, tivemos a brilhante ideia de fazer a fogueira dentro de casa!
Arrumamos a tampa de um tambor grande, alocamos no chão do quarto dos meus pais (que era carpetado), colocamos as lenhas em cima e acendemos.
Ficamos todos ali aconchegados na fogueira até acabar as lenhas e o fogo se apagar. Dormimos os 4 juntos em um mesmo colchão e com todos os cobertores, um por cima do outro, bem quentinhos.
Quando acordamos de manhã e mãe foi tirar a sujeira das cinzas que ergueu a tampa do tambor, ela exclamou:
- Sabia que isso não ia dar certo!
Daquele dia em diante tínhamos um buraco redondo e enorme no carpete do quarto da minha mãe. O que a gente chamava de design inteligente e único! rsrs

2 comentários:

  1. Muito bonito o teu texto,
    tão singelo...
    abraço!

    relicariodasrafleur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada (estou agradecendo pela autora).
      beijos
      volte sempre :)

      Excluir